CHÁ DE JASMIM / Saboreando Chá de Jasmim
 
 
 
Nadir A D'Onofrio / Gilberto Maha
 
 
 
 
 

 

 

CHÁ DE JASMIM

Nadir A D’Onofrio

 

Pratos de porcelana

Que suas mãos

Inúmeras vezes tocaram

Descansam hoje solitários.

Presença constante, recepções festivas

Comemoravam sua chegada!

Outrora, empilhados, calados

Testemunharam a partida.

O calendário, em vermelho marcado

Avisa-me que, mais um ano passou!

Dessa vez, você também não regressou

Baixelas, cristais, em espera infinda.

Na textura do linho

Bordados com carinho

Filigranas de planos, sonhos

Arremates coloridos da ilusão.

Na xícara, o mesmo chá preferido!

Sorvo gole a gole a saudade

No paladar, não percebo sabor do Jasmim

Só amargor da solidão... que não terá fim...

 07/09/2007 17:41 hs

Serra Negra SP

 

Saboreando Chá de Jasmim
(Resposta à Nadir A D’Onofrio)


Convido-me

sem recepções festivas

tocar em louças

porcelanas e cristais

Que descansadas venham

compartilhar soberbas

mesmo em lembranças vivas

Apenas peço que me ouças

e esqueças tempos

que não voltam mais

Que as baixelas não se abstenham

e que tu ao servir-me percebas

que estou de chegada

e não de partida

De azul, marque o calendário

pois anos futuros virão

Por sobre a mesa

toalha em linho

totalmente texturadas

com carinho bordadas

Xícaras sem lamúrias e calvário

Sirva-me aos sons de bandolim

seu soberbo e majestoso

inigualável Chá de Jasmim

 

Niterói, 29/07/2008

GilbertoMaha

 

Livro Visitas

 

Voltar

 

Mid: The Nearnnes Of You
Art Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais