Nadir A D'Onofrio / Denise Severgnini

Amor do Mar / Sons do Mar

 

Denise Severgnini (In Memorian- *Março 1959-*Janeiro 2013)

 

 

Amor do Mar
Nadir A D'Onofrio

As estrelas no firmamento
 Assistem a esses momentos
 Admiradas com o romance
 Assumem que dele são guardiãs
 As nuvens, sempre a bailar
 Assim elas querem ficar!
 Abraçadas imitando, as ondas do mar...
 
 Maré atmosférica
 Maré baixa
 Maré cheia
 Mar encapelado
 Mar encarneirado
 Mar mexido
 Mareante sou, nas ondas do amor!
 
 O ar!
 O mar!
 O sal!
 O amor se manifestando
 O coração se apaixonando
 O sol a tudo aquecendo
 O luar acariciando!


 Ruidoso e violento
 Resignado, pela lua é comandado!
 Restando tão somente
 Rebentar-se no rochedo...
 Rebeldia de momento!
 Revolta que em três horas se definha...
 Reviravoltas, no vai e vem do mar,
 no ato de amar!

27/05/2003
Santos SP


SONS DE MAR

Denise de Souza Severgnini

Nas adjacências de mim

Retumbam ecos de vozes esquecidas.

Sons de mar eclodem

De um casulo escondido

No ventre medonho do oceano.


Crisálidas desabrocham em profusões de vida

Alegria, amor e a tal felicidade...

Sentimentos buscados em vivências mil


Sons de mar trazendo até nós

Uma metamorfose ilusória

De pranto à luz!


Sons de mar, ritmos alucinados...

Sensação de bem-estar.

Ondas espumantes

Destroçadas ante os rochedos

Penas cruéis vividas em nossa existência.


Sons de mar, utopia irreal...

Como marisco que luta

Entre o rochedo e o mar

Nós buscamos o nirvana alcançar

Utopia do irreal...

Mas os sons de mar

Ainda nos permitem sonhar!


Denise de Souza Severgnini

Novo Hamburgo/RS

22 DE JUNHO DE 2007

Livro Visitas

 

 

Mid: olas
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais