Nadir  / Luiza De Marillac Bessa Luna Michel

 

VERTENTE ESMERALDA

 Lágrimas translúcidas // Desamparadas

fluem da vertente, esmeralda // Repetidas vezes

Maltratada, desprovida de cuidados. // Abandonada ao léo

Esquece o senhor absoluto // Soberano só ELE

Inquisidor sem tribunal! // Trágica sentença

Que a sede é atroz // E a viuvez é fatal sempre

Ou cuida da sua nascente, mulher amada! // Sempre

Ou alguém, competente o fará de vez... // Renuncie à tristeza

Brilhe na alegria!!!

 Nadir A D’Onofrio
26/03/2008 22:37h
Serra Negra-SP

   Luiza De Marillac Bessa Luna Michel

http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=25640

Livro Visitas

 

Mid: Una lacrima sul viso
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais