Tonho França  / Nadir A D'Onofrio

 

Antiquário de mim... /  Recordações

 

 

 

Antiquário de mim...

A tela de um antigo pendurar,
Observam minha rotina
Nos candelabros, marcas do tempo,
Castelos descansam na tapeçaria.
O som imutável das taboas
A perseguir meus passos,
Louçarias, entre artefatos baratos,
Os cristais estão intactos,
Os cristais cantam o passado,
No bolso dos casacos, no porta-chapéu,
Na canela maciça do bufê calado.
Os sonhos estão intactos,
No vazio do canapé de dois lugares,
No vazio de dois lugares,
No vazio de dois
No vazio
Nos ares.

Tonho França.





Recordações
Nadir A D'Onofrio


No som dos cristais
duas taças conhecidas...
Rompo a cortina do passado!
Nas cordas da velha harpa,
ouço o dedilhar,
notas harmônicas...
Vislumbro no candelabro,
as chamas de outrora,
hoje lamentavelmente extintas...
Toco o antigo casaco,
sinto o perfume dele,
recordações do que foi meu...
Aparelho de chá, porcelana chinesa,
ali se encontra repousado,
na reluzente bandeja.
Peças manuseadas,
impregnadas das nossas energias,
dolorosas lembranças,
de um tempo bom vivido.
Testemunhas mudas,
dos momentos meus e seus...

29/02/2006 22:15
Santos SP

 

 

 

Mid: dreams
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais