Tarcisio Costa e Nadir A D'Onofrio

Musa e Musa do Poeta

 

 

 

  

MINHA MUSA

Ao som de músicas harmoniosas,
Vejo-te, linda, na minha imaginação,
Pairando, leve, entre as nuvens esparsas,
De sonhos de amor, de etérea ilusão.

Tens os brilho dourado das estrelas,
Dosado da meiguice morna da lua,
Tens a suavidade amena das brisas
És a fonte de todas as belezas.

És a imagem, a suavidade difusa,
Do meu mundo, das minhas ilusões,
O caminho das minhas emoções,
És a minha amada musa.

Sem ti, não faria os meus poemas,
Dominaria-me a tristeza da solidão
Viveria, sob as pesadas penas,
De um mundo sem ilusão.

Graças a ti, graças ao teu calor,
Vivo feliz, a minha realidade,
Tu és a minha doce verdade
De mundo terno de amor.

(Tarcisio Costa)
 

http://www.tarcisiocosta.com.br/

 



Musa do Poeta
Nadir A D'onofrio

Ahhh! quantas musas tem um poeta?
Difícil essa pergunta responder...
Ele conta uma estória aqui,
dizendo que morre de amores por mim.
Logo depois,
vejo-o caindo nos braços de outro amor...
Como acreditar na palavra de um poeta?
Ele chora quando ri,
consegue gargalhar chorando...
Olha as nuvens e diz que é algodão doce!
Faz ali o ninho da sua musa amada.
" Musa amada no momento"!
Para todas as musas o poeta dá seu amor!
Existe uma reserva inesgotável em seu interior.
Isso porquê o amor do poeta é universal...

08/10/2005
Santos SP


http://www.tarcisiocosta.com.br/

 

 

 

Mid Você é Linda
Art Final Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais