Luiz Poeta / Nadir A D'Onofrio

 

 

Dueto Inspirado na
Tela letra e música do amigo
 Luiz Gilberto de Barros ( Luiz Poeta )

SEREIA

Luiz Poeta

 

Não me procure no mar;

As ondas batem na areia,

O pranto escorre do olhar.


Quando você me quiser,

Basta só me procurar;

Existem tantas sereias,

Tantas canções de ninar.


É inevitável sonhar

O sonho que se quiser,

Piratas soltos no cais

Querendo qualquer mulher.


É imprevisível o amor;

Ele faz tudo o que quer;

No frio, oferta calor,

Na dor, entrega prazer.


Quando um barco vier,

Sou eu quem vem te buscar

E seja o que Deus quiser,

O meu destino é te amar.

http://www.luizpoeta.com/



Bela Sereia

Nadir A D’Onofrio


Quando a saudade apertar

No mar, vou lhe procurar...

Foi lá, que um dia encontrei,

O homem que tanto amei...


Seria eu...sempre eu...

Palavras que de ti ouvi.

No meio de tantas sereias,

A mais bela p’ra ti era eu...


Hoje não quero acordar

Bom é sonhar com você...

Nosso encontro na beira do cais,

Eu a brisa o mar e você...


Amar-te é tudo p'ra mim

Não importa em que estação,

Se inverno, outono, verão

Quero, primavera em meu coração...


Estarei sempre à esperar

Quando teu barco aportar...

O meu destino é amar

Junto de você ficar...

 

05/06/2005 20:11

Santos/ SP


Voltar

 

Art: Final  Nadir   A D'Onofrio

Respeite os Direitos Autorais