Nadir A D'Onofrio e (Luiz Poeta)

Luiz Gilberto de Barros

UTOPIA e QUANDO QUISERES SONHAR

 

   

Utopia
Nadir A D'Onofrio

Como disse Manoel Bandeira.
Vou-me embora p'rá Pasárgada,
lá sou amigo do rei!
Também esse lugar idealizei
viver, sonhos, fantasias.
Levarei todos meus amigos
quero o carnaval festejar,
Entre máscaras, confetes, serpentinas,
Montanhas, lagos, jardins,
um simples barraco, ou, palácio real...


Salões suntuosos, ou, brisa
 amena, de uma linda cachoeira.
Agradável aroma de um lança-perfume,
Ou, simplesmente o cheiro do mato.
O som contagiante, de uma marcha carnavalesca,
ou, o farfalhar das folhas do bambuzal,
ao toque acariciante do vento que passa
deixando sua, melodia ecoar.
Encontrar a paz de um mosteiro budista,
ou ouvir burburinhos de homens,
mulheres, pássaros e animais....


Inverno...para saborear, bom vinho
no aconchego de uma lareira,
Verão... o astro-rei a brilhar com seus matizes,
o espetáculo do entardecer apresentar.
Outono... com suas folhas, coloridas
cobrindo nosso chão
levando-nos a profunda reflexão.
Primavera... estação das cores, flores
incendiando, corações.
Existe lá uma boa rampa,
para quem gosta de asa delta, decolar.
Eu...prefiro, parapente... no azul a flutuar!
Quero logo a minha Pasárgada chegar,
se, não for muita pretensão
meu Shangrilá poder encontrar!

21/02/2004
Praia Grande SP



QUANDO QUISERES SONHAR

Luiz Poeta – Luiz Gilberto de Barros

Às 11 h e 30 min do dia 22 de dezembro de 2004



Quando quiseres sonhar,

Fecha teus olhos e sonha,

Fica feliz... olha o mar

Do teu silêncio... risonha !


Coloca a luz do luar

No teu olhar e percorre

O céu que te cativar,

Pois teu sonhar nunca morre !


Quando quiseres voar,

Solta-te, voa tranqüila !

Ninguém vai te segurar

Queres brilhar ? Vamos ! Brilha !


No sonho que tu sonhares

Serás o que tu quiseres:

E quando te transformares,

Só tu terás o que queres:


O espaço para voar,

O mar para navegares,

A relva para pisar,

O amor que idealizares...


E quando quiseres contar

Teu sonho, basta que o riso

Se solte do teu olhar

Sutil, feliz e preciso !


Mas lembra, só te entenderá

Quem vive em tua fantasia

Criando um céu, um luar

Um rio-mar de poesia.

http://www.luizpoeta.com/


 

Voltar

 

Livro Visitas

 

Art: Final Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais