Dedicado a você Amigo Poeta Tonho França


Versos Alados

Nadir A D'Onofrio

Que fogem de mim
insistem em voar para além mar
ou seria para Nepal, Indochina, Senegal?
Seja onde for,
dessa vez não irão...
Seccionarei as asas dos meus versos,
aqui terão que ficar,
no calor do meu peito,
no emaranhado dos meus pensamentos...
Essa tristeza que ora me invade,
tira o senso, leva-me de roldão p'ra baixo.
Não encontrará morada por muito tempo,
Cauterizarei as chagas abertas pela ingratidão,
indiferença, desamor solidão.
Mesmo que me torne um ser empedernido,
com o coração endurecido,
igual ao magma petrificado.
Doravante, posso ser até rotulado,
poeta do coração de pedra...
Nem mágoas guardarei,
serão meras lembranças,
"coisinhas" insignificâncias.
Tiro fora das letras a melancolia...
Nada mais importará,
só quero reter os meus versos,
que ainda persistem em me abandonar...

 Santos SP
02/11/2005 22:13

 Versos Alados


almas entrelaçadas
por capricho do destino
traçariam a mesma rota
fariam o mesmo caminho
perderam-se por encanto
esqueceram a magia
hoje em mim mora o pranto
asas levaram a poesia.

Tonho França
02/11/2005 15:43

 

Livro de visitas

Mid RClayderman (PershapsLove)
Art Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais