Margareth Pelicano / Nadir A D'Onofrio

Vieste

 

 

VIESTE
Margaret Pelicano

Vieste em noite tempestuosa
de chapéu, enternado e uma poesia na mão.
Partiste, levando o meu coração!
Deixaste de lembrança o poema
que magicamente transformou-se em rosa...
Hoje, ela enfeita o meu peito de solidão!

Brasília - DF

OBS: Enternado_ Vestido com terno



Vieste
Nadir A D'Onofrio

Vieste como um ladrão

arrombaste portas, sem permissão....

Intruso que foste, em meu coração se instalou

arrebatastes minhas, vontades, pensamentos...

Escrava fui, não mais serei,

quero um amor sereno!

Que cause inveja ao plácido lago,

traga-me suavidade da brisa do mar...

O frescor das tardes do outono,

perfume, inebriante da primavera,

E calor da lenha... queimando na lareira...

18-09-2005
SantosSP
 

Livro de visitas

Mid:onde_anda_voce
Art : Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais