FOLHAS MORTAS
 Nadir A D’Onofrio


  Manhã nublada!
 Onde está a luminosidade do sol?
 Resolveu se ocultar!
 Como criança acanhada....
 
 Por favor, resplandeça!
 Ofusque o sofrimento...
 Traga nos raios a expectativa,
 Deixando no coração o alento.
 
 Assim, no tempo eu poderia voltar!
 Quando, nada tinha para ocultar.
 Amante efusiva, esperava-o...chegar,
 Braços abertos, p’ra te aconchegar.
 
 Existência de fases,
 Sentimentos subjugados.
 Caducaram na fragilidade,
 Marcada por animosidade.
 
 Como folhas mortas!
 Em tardes outonais,
 Desprendem-se, forrando o solo,
 Vou espargir ao vento...as lembranças...


  06/12/2007*01:20 hs
 Serra Negra SP

 

Livro Visitas

 

 

Mid: Moon River
Imagem Ilustrativa:
http://www.orizamartins.com/outono-arvor-grossa.jpg
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais