Arlete Piedade / Denise Severgnini

 Nadir / Sonia Ravanini Pina

 

 

SAUDADE


Saudade é um nostálgico sentimento
Que habita nos corações, tal lamento
Um eco de algo que foi e te fez feliz
Uma pincelada de cor na escuridão...

Uma luz que brilhou por um momento
Tão intensa que alumiou o firmamento
E agora é uma emoção que ainda te diz
Que na tua alma, habitou uma paixão...

Por isso não lamentes o afecto ausente
O amor verdadeiro sempre está presente
Ele não deixará de morar em teu coração...

Continuará a iluminar-te a sua claridade
Se te concentrares, espantarás a saudade
E o amor voltará para reclamar tua atenção.

Arlete Piedade/PORTUGAL




SAUDADE


Saudade, triste candura...

É uma rosa com espinhos.

Torna-se uma labiríntica loucura,

Na anulação de carinhos.



Saudade, remédio da alma,

De quem habita a solidão.

Ela sempre enobrece a calma

De um dilacerado coração.



Saudade, palavra exclusiva,

De quem verbaliza o português

Não há outro povo que a use

Pois, para nós, Deus a fez.



Quando partir deste mundo

Não desejo levar nada,

Apenas a saudade profunda

Em meu peito, alojada!



Denise Severgnini/BRASIL




SÓ SAUDADE
Nadir A D'Onofrio



É dor é agonia,
Substitui o azul do céu
Por tempestade.
Noites que ficam frias,
Sem tua companhia...

Sentimento triste,
Deixando um vazio.
Tirando da vida o sabor,
Restando somente a dor.

Do sonho, não querer acordar.
O velho retrato...beijar e guardar.
Tentar resgatar,
Lembranças fragmentadas...


Por não mais encontrar esse amor,
Substituir na vida o cenário...
Viver uma ilusão,
Esconder que a felicidade,
Como fumaça... extinguiu!

29/05/2004

Santos SP



Saudade


Saudade, vazio dolorido sem lenimento
Atestatório de uma ausência sentida,
Undosos sentimentos que vem e que vão,
Disjunção de corpos e almas,
Arrevesando destinos por caminhos não desejados,
Distorcendo a realidade irreal de quem sonha,
Esparrela da vida imposta culminando em tristeza.


Solidão oclusa que só ameniza com o tempo,
Aluição que a fracos e fortes derruba,
Úlcera pulsante que faz sangrar o coração,
Descontinuidade, rompimento, lágrimas,
Amplexo de dor a nos deixar exauridos,
Desvestindo a armadura protetora,
Empalidecendo as cores da vida.


Sonia Ravanini Pina
07/08/2005

 

Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite os Direitos Autorais