SERENATA

Nadir A D'Onofrio



A serenata ecoa

Pela casa vazia,

Pensamentos se confundem,

Entre boas lembranças,

E o momento atual.

Onde está o romantismo,

Beleza das composições musicais?

Sinto que tudo acabou,

Ou fui eu quem mudou?

Sintonia perfeita!

O sentimento presente...

A alma vibra em, harmonia!

O arco tangendo as cordas,

Com a mesma delicadeza,

Que mãos percorrem, o corpo amado.

Entre gemidos, sensuais,

Acordes das notas musicais

Enlevam, minh'alma!

Seu corpo, sustenido, em minhas mãos

Vibra como cordas retesadas do violino,

No ápice da execução.

Destacam-se, notas do prazer,

Ao finalizar a apresentação,

No bemol da satisfação...


Nadir D'Onofrio

09/05/2006*11:53
-Santos SP.

 

Mid:  shubert_serenate_isaak_stern

 Imagem: Recebida por repasse de grupo
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais