Sonho Prazeroso

Nadir A D’Onofrio

 

Vento atrevido

Assovia em noite fria

Rasga a cortina do tempo

Despertando a madrugada

Que em deleite encenava

Um sonho prazeroso...

Entre carinhos ardilosos

Prementes desejos

Em corpos acesos

Ela e seu amante!

Escuridăo e claridade

Dia... e... noite...!

O ímpeto de junto estar

Volúpia que incitava

Um delírio fremente

Na vontade satisfeita

Brasa que se apagava

Para logo voltar acender

 

20/08/2008*19:33hs

Serra Negra / SP

 

Livro Visitas

 

 

Mid: Forsent
Art: Nadir A D'Onofrio
Respeite Direitos Autorais